Poste sua viagem internacional no seu currículo, não apenas no seu Facebook

large_3043760419
Por Salomão Cunha Lima

Final de ano está chegando e nós, internacionalistas, já pensamos na lista de países que ainda gostaríamos de conhecer no próximo ano. Paris, Nova York, Pequim, Dubai, Cidade do Cabo, Nova Déli, Genebra, Buenos Aires: qual o destino das próximas férias? Guias de viagem a postos, cotações de hotéis realizadas, olho nas promoções de companhias aéreas, roteiro traçado e altas expectativas de diversão, lazer e fotos no Facebook e Instagram!

Sem sombra de dúvidas, toda e qualquer viagem nos retira de nossa zona de conforto cultural e nos submerge em um novo mundo, em uma nova maneira de agir, de pensar, de comunicar, de viver. Viajar faz bem à alma, à mente e ao coração (quando as relações internacionais se transformam em relacionamentos internacionais). Contudo, de que forma sua viagem internacional pode contribuir também com sua carreira e objetivos profissionais? Como fazer aproveitar sua viagem para além do período em que estará no exterior?

A principal decisão antes de escolher seu destino é saber qual o objetivo estratégico que você gostaria de alcançar a médio e longo prazo. Dependendo do setor no mercado de trabalho em Relações Internacionais que pretenda atuar, você precisará definir o que especificamente gostaria de priorizar no exterior.

Se você tem a ideia de trabalhar em organismos internacionais, certamente Nova York e Washington D.C, nos Estados Unidos, além de Genebra, Bruxelas, Paris e Haia, na Europa, deverão ser destinos certos. Nesses países, escritórios-sede de organizações internacionais estarão ao seu alcance para que conheça os edifícios (e as grandes salas de reunião), através das visitas guiadas e, quem sabe, participar de algum evento ou conhecer algum funcionário que possa tirar dúvidas sobre os processos seletivos e candidaturas para vagas de estágio.

Para quem vislumbra o terceiro setor, conhecer in loco a realidade de nossos vizinhos sul-americanos e dos países africanos e asiáticos pode fazer uma grande diferença no seu desenvolvimento pessoal e profissional. Trabalhos voluntários não faltam, seja via agências de voluntariado internacionais ou através de organizações civis, como a AIESEC, Rotary Club ou pela própria ONU (UN Volunteer).

No caso do setor privado, vale a pena conhecer experiências de internacionalização das empresas de tecnologia do Vale do Silício (Califórnia, EUA), bem como como as startups israelenses têm se desenvolvido em Tel Aviv, em Israel. Obviamente, cidades como Nova York, Londres, Seul, Hong Kong e Pequim também devem ser levadas em consideração ao se ver de perto o funcionamento de grandes multinacionais, sediadas prioritariamente nestas cidades.

Mas o que fazer quando você ainda não decidiu em qual área das Relações Internacionais pretende atuar? Uma coisa é certa: em quanto mais idiomas puder se comunicar, melhor. Assim, a dica é investir seu tempo e dedicação em cursos de idiomas no exterior, onde fará amigos de todo o mundo e terá um
aprendizado mais rápido e eficiente do idioma, além, é claro, de forma divertida. Também é válido participar das mais diversas simulações de organismos internacionais (os famosos MUNs) pelo mundo que, além de fazerem você praticar outros idiomas – sobretudo o inglês, a principal língua das simulações -, trabalharão sua capacidade de expressão, negociação e comunicação.

Dessa maneira, unir o útil ao agradável em sua viagem internacional significa garantir que o tempo e recursos empreendidos no roteiro não sejam apenas utilizados para bons momentos de lazer e diversão durante o percurso, mas válidos, sobretudo, para contribuírem com sua carreira e ficarem postados para sempre em seu currículo. Boa viagem!

A opinião aqui publicada é de exclusiva responsabilidade do autor e não reflete a posição da(s) empresa(s) ou das instituições a ele relacionadas.

Sobre o autor

Salomão Cunha 2014Salomão Cunha Lima é Editor e Team Connector do International Connectors e Assessor da coordenação da Escola de Ciências Sociais/CPDOC da Fundação Getulio Vargas em São Paulo. Atua há mais de 10 anos na área de Relações Internacionais em organizações da iniciativa privada, instituições de ensino, entidades de classe e terceiro setor. Tem ampla experiência em gestão de projetos, gestão de pessoas, organização de eventos, articulação política, relações institucionais e corporativas.

Foto: Express Monorail via photopin cc

Advertisements

One response to “Poste sua viagem internacional no seu currículo, não apenas no seu Facebook

  1. Pingback: Links da semana // Links of the week | Follow me to...·

Comentários

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s